Pesquise neste blog

Mais notícias

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

Capacitação - Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas Cuiabá/MT

O Núcleo local da Rede “Um Grito pela VIDA”, em Cuiabá, fiel a sua Meta de conhecer e estabelecer articulação com os Grupos que assumem a pauta do Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, através da Ir. Maria de Nazaré Lima,fma, marcou presença na reunião mensal do CETRAP- Comitê Estadual de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, no mês de julho, onde obteve importantes informações de Ações em andamento, abertas a participação da Rede GPV como: Dia de conscientização sobre o TP e a próxima Reunião Bilateral Brasil-Bolívia em Cuiabá nos dias 29 a 31 de julho. 
        Como fruto desta participação, a Ir. Maria de Nazaré,fma juntamente comigo, Ir. Elizabete Alves,IDP marcamos presença  na manhã de Formação para a Ação Conjunta a ser desenvolvida no dia 30 de julho, Dia de conscientização sobre o Tráfico de pessoas.  
A formação foi realizada na Secretaria da Ação Social em Várzea Grande-MT fortalecendo a preparação dos agentes sociais. Contou com a participação e explanação sobre o tema “Política de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas”,do Professor Esp. Rodrigues de Amorim Souza, facilitador da explanação.
      Dando continuidade a essa Meta de ampliar a articulação de Rede “Um Grito Pela Vida” onde estamos, somando forças/rede com os grupos já existentes, foi concretizado um segundo passo da REDE, conquistando uma vaga na Reunião Bilateral Brasil-Bolívia da qual participei e constituiu um marco importante para mim e para o nosso Núcleo local. Relato com satisfação:

SEGUNDA REUNIÃO BILATERAL BRASIL – BOLÍVIA SOBRE PREVENÇÃO E ENFRENTAMENTO AO TRÁFICO DE PESSOAS.

Entre os dias 29 a 31 de julho de 2019, aconteceu a 2º reunião Bilateral entre Brasil e Bolívia. Teve como tema central: MAIS INTEGRAÇÃO PARA MAIS SEGURANÇA. Local: Casa Civil – Centro Político Administrativo de Cuiabá-MT.
Essa reunião contou com uma extensa programação: Histórico e encaminhamentos da primeira reunião; apresentação do diagnóstico sobre fronteira; avanços e desafios desde a primeira reunião; abertura da panfletagem da Campanha “Coração Azul”; pactuação dos encaminhamentos; e leitura e aprovação da ata da 2ª Reunião Bilateral.
Estiveram presentes, duas pessoas do Grupo Local -  Rede “Um Grito Pela Vida”, Irmã Elizabeth Alves – Congregação da Divina Providencia e Sr. Manoel Francisco da Silva Júnior. 
No segundo dia formaram-se três Grupos de Trabalho, e cada um trabalhou buscando propostas em cima dos seguintes eixos: Proteção e Atendimentos às vítimas, Responsabilização e Prevenção. 
Para além do objetivo proposto pela reunião, para mim a reunião foi muito significativa, apresentando algumas atividades e propostas na área da Saúde, Educação, Segurança e no Protocolo de Atendimento às vítimas do Tráfico de Pessoas.
Houve a oportunidade de trocar materiais e contatos com os representantes da Bolívia, em relação as Irmãs da Divina Providência que trabalham em área missionária na Bolívia.
Constatou-se que são fundamentais a integração e o intercâmbio, isso vem fortalecer e somar no enfrentamento e combate ao tráfico de pessoas e demais questões pertinentes a outras situações caracterizadas como Tráfico de Pessoas.
O Núcleo Local da Rede “Um grito pela VIDA”, estreitou as relações com o Comitê Estadual de Prevenção e Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas / CETRAP e confirmou que cada vez mais é preciso somar forças e ultrapassar as  diferenças ( Ir. Elizabeth A. da Silva, IDP -  Rede GPV – Cuiabá/MT )

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

SEMINÁRIO DE DIREITOS HUMANOS E POLÍTICAS PÚBLICAS NESTE CHÃO DA AMAZÔNIA – Rio Branco/Acre





“O meu desejo é a vida do meu povo” (Est 7,3)
Em sintonia com o Sínodo para a Amazônia, nos dias 20 e 21 de setembro de 2019, realizou-se na Diocese de Rio Branco/AC, o Seminário de Direitos Humanos e Políticas Públicas neste chão da Amazônia, promovido pela Rede Um Grito Pela Vida, Comissão Pastoral da Terra, Conselho Indigenista Missionário, Pastoral da Juventude, Cáritas, Pastoral Familiar e Ordem Franciscana Secular. 
A atividade reuniu mais de 130 pessoas de diversos municípios do Acre e Porto Velho. Marcaram presença indígenas de seis etnias, agricultores, representantes do Ministério Público Estadual e do Centro de Defesa dos Direitos Humanos, professores da Universidade Federal do Acre, agentes de pastoral, muitas religiosas da CRB/Rio Branco, dentre outros que contribuíram na assessoria e análise da realidade. 
À luz do clamor de Ester “O meu desejo é a vida do meu povo” (7,3), o Seminário consistiu na reflexão e escuta sobre as causas e consequências da violência no campo e nas cidades. No campo, destacou-se a luta dos povos indígenas e agricultores pela proteção da floresta e demarcação de suas terras, a criminalização de lideranças rurais, mercantilização da natureza, dentre outros. 
No âmbito urbano, as reflexões voltaram-se sobre os desafios enfrentados pelos migrantes, pelas juventudes, pela realidade do tráfico de drogas, armas, encarceramento e a desumana rede de exploração, abuso e tráfico de pessoas, “chaga vergonhosa” que fere e vitimiza milhões de pessoas no mundo. 
A mística essencialmente sinodal que perpassou o Seminário foi a busca da escuta dos clamores e anseios dos povos amazônicos, do grito de indignação por tantas feridas abertas em seu seio, mas sobretudo a manifestação da esperança viva que move os pés, o coração e as mãos dos que continuam a lutar pela vida dos povos e da natureza. 
Unimos as vozes e fortalecemos as redes que GRITAM PELA VIDA em todos os espaços onde lhe é negada a dignidade e liberdade sonhada por Deus. E pelas ações coletivas, lançamos sementes esperançando o florescer do Bem Viver em nossa amada Amazônia.
“MEU DESEJO É A VIDA DO MEU POVO,
NESTE CHÃO DA AMAZÔNIA, FAZ A VIDA FLORESCER!”

Irmã Ellen Mayra Mendes
Núcleo de Rio Branco-AC

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

ASSEMBLEIA INTERNACIONAL TALITHA KUM – 21-27/09/2019 em Roma


“Juntos contra o Tráfico Humano, tecendo uma Rede de Amor”. Esse é o tema central da Assembleia Internacional da Celebração dos 10 anos da Rede Talitha Kum que acontece na sede da UISG em Roma entre os dias 21 – 27 de setembro. Com o objetivo de Agradecer, Avaliar e Planejar os passos para o futuro e com a finalidade de estabelecer as prioridades para o período de 2020 – 2025; identificar as orientações para o trabalho futuro de Talitha Kum e Fortalecer relações de colaboração entre as Redes de Talitha Kum. Nesta assembleia estamos em 87 delegadas de 44 redes do mundo.
Grupo de Delegadas


Representando o Brasil estão Ir. Valmí Bohn Coordenadora Nacional da Rede Um Grito pela Vida, Ir. Maria Luiza da Silva representando a CRB Nacional e Ir. Auta Maria da Silva representando os Núcleos.


“Uma das feridas mais dolorosas de nosso tempo é a ferida do tráfico de seres humanos, uma moderna forma de escravidão que viola a dignidade, dom de Deus, de tantos de nossos irmãos e irmãs...” (Papa Francisco)



Representantes da Rede Um Grito pela Vida com a presidente da UISG

É um tempo importante de troca de experiência, vivência de espiritualidade, convivência com muitas outras realidades, retomada das Orientações pastorais sobre o tráfico humano, tudo isso em vista da luta em favor da vida das pessoas que sofrem com a violência do tráfico humano.

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Manaus

No último Sábado,21, foi realizado em Manaus, o 4º Seminário de Enfrentamento ao tráfico de crianças e mulheres para fins de exploração sexual.



Seminário Direitos Humanos e Políticas Públicas - Rede do Acre

Mística de encerramento do seminário direitos humanos e políticas públicas neste chão da  Amazônia promovido pela rede um grito pela vida e parceiros na Rede do ACRE





sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Rede em ação, Iguatu

G:\Desktop\Insignia Rede Um Grito pela Vida.pngIguatu, 15/08/19

      


Na última quarta-feira dia 07/08/19,  estive em Fortaleza para uma visita ao Núcleo da Rede Um Grito pela Vida. Na ocasião fui convidada a ir conhecer o Comitê Estadual de tráfico de pessoas e migração, o qual está localizado na casa dos Conselhos. A coordenadora Lívia não se encontrava no momento e quem nos recebeu foi a psicóloga Ingrid e a secretária Marry. Na ocasião conversamos sobre a importância da parceria Rede e comitê. E a Ingrid ressaltou a alegria de poder estar contribuindo nessa missão e diz que o Comitê estar de portas abertas para o que precisar. 


Na quinta-feira, participei da reunião mensal do núcleo onde rezamos, partilhamos os desafios enfrentados na missão em defesa da vida  e falamos ainda das noticias positivas em relação ao nosso IV Nordestão e o encontro Nacional que acontecerá em outubro. Foi um momento rico de troca de experiência e vivencia fraterna. 








Momento orante


terça-feira, 30 de julho de 2019

Tráfico de Pessoas: um crime que fere a dignidade do ser humano



O tráfico de pessoas é um dos crimes mais hediondos da atualidade. Dia 30 de julho, Dia Mundial de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, instituído pela Assembleia Geral da ONU – proposta para aprofundar a reflexão e intensificar a ação no enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, retomemos a afirmação do Papa Francisco, ao dirigir-se à Conferência Internacional de Juízes e Magistrados contra o Tráfico de Pessoas e o crime organizado. Na ocasião, Francisco sublinhou que o tráfico de pessoas, o contrabando de migrantes e outras novas formas de escravidão, tais como o trabalho escravo, a exploração sexual, o tráfico de órgãos, o comércio da droga e a criminalidade organizada, são crimes de lesa humanidade que devem ser reconhecidos como tais por todos os líderes políticos, religiosos e sociais e previstos nas legislações nacionais e internacionais (Rádio Vaticano, 3jun2016).
A crescente consciência de direito a dignidade de cada ser humano contrasta com uma realidade em que milhares de pessoas são mercantilizadas e escravizadas mediante falsas promessas, enganos, dívidas e outras formas de chantagens. Por causa disso, governos, organizações internacionais e a sociedade civil pautam a luta contra o tráfico de pessoas como uma das prioridades na defesa dos diretos humanos, em nível nacional e internacional. Ninguém pode se eximir da responsabilidade de identificar, denunciar e combater este mal que corrói a sociedade e que degrada vergonhosamente a conduta humana e a sociedade.
“Apelamos à consciência de uma humanidade que busque em Deus um motivo de esperança, e na misericórdia de Deus também a possibilidade de constituir redes e perdão, porque há também que considerar isto: há vítimas e há agentes criminosos e é preciso alcançar a reconciliação entre todos. Unida ao Papa Francisco, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, roga a Maria, Mãe da Misericórdia, que ilumine a todos aqueles e aquelas que nos escutam e que nos ajude a realizar redes de libertam”. Palavras do Papa Francisco.
Em comunhão com todas as Redes na defesa da vida e das vulnerabilidades de mulheres e crianças traficadas, a Rede Um Grito pela Vida reitera neste dia 30 de julho, o seu compromisso no enfrentamento desta realidade criminosa que ceifa a vida e os sonhos de milhares de pessoas em todo o planeta.
                                                                      


segunda-feira, 29 de julho de 2019

30 de Julho - Dia mundial contra o tráfico de pessoas

O Tráfico de pessoas é uma ferida aberta no corpo da humanidade contemporânea, uma chaga na carne de Cristo.
 (Papa Francisco)








segunda-feira, 22 de julho de 2019

Em defesa do direito de viver e sonhar...




                Nos dias 11 e 12 de julho sete irmãs do núcleo da Rede Um Grito Pela Vida, Núcleo de Rio Branco/AC, estiveram em missão no município de Bujari, interior do Acre. Na tarde do dia 11, a Rede marcou presença nas oito turmas de Ensino Médio da Escola São João Batista, onde também cursam estudantes do Ensino Fundamental.








No período de uma hora por turma, as irmãs organizadas em três pequenas equipes, realizaram um momento de bate papo, informação e sensibilização acerca do abuso e exploração sexual e tráfico de pessoas.







A dinâmica do trabalho consistiu na escuta dos alunos sobre o que conheciam dessa realidade, na apresentação de conceitos, modalidades do tráfico de pessoas, estatísticas, exemplos de como costuma atuar a rede do tráfico e casos ocorridos no estado do Acre.

Os jovens e adolescentes mostraram-se muito atentos e sensíveis à reflexão, interagindo com o grupo e partilhando experiências e opiniões.
Na noite do dia doze, um grupo de base da Pastoral da Juventude do município, acolheu as missionárias da vida.


Com a força da juventude que luta pelo direito de sonhar e viver plenamente, a mística do encontro buscou levar a todos a colocarem-se diante dessa sofrida realidade como voz que denuncia o ato desumano de mercantilizar as pessoas e luz que ilumina caminhos em defesa da vida vulnerável ao tráfico e exploração, pontuando possíveis ações de prevenção e repressão nos espaços eclesiais e sociais onde os jovens estão inseridos.
Irmã Ellen Mayra Silva Mendes
Rede Um Grito Pela Vida
Núcleo Rio Branco - AC

quarta-feira, 26 de junho de 2019

Contra o abuso e a exploração de crianças e adolescentes

Rede um Grito pela Vida em ação no Acre contra abuso e exploração de crianças e adolescentes.

GRUPO REDE UM GRITO PELA VIDA

No último dia 01/06/2019 no período da manhã as Irmãs Maria de Nazaré G. de Lima (Congregação das Filhas de Maria Auxiliadora/Salesianas) e a Ir. Elizabeth Alves da Silva (Congregação das Irmãs da Divina Providencia), participaram  de uma manifestação realizada pela Defensoria Pública de Mato Grosso, com o Tema “EM DEFESA DELAS”: Defensoras e Defensores Públicos pela garantia dos Direitos das Mulheres. Na oportunidade realizaram parceria de trabalho em prol da Defesa das Mulheres.
 
 

A Rede Um Grito Pela Vida, através da Ir. Elizabeth Alves da Silva (Congregação das Irmãs da Divina Providencia), participou dia 03.06.2019 da Reunião Extraordinária do Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial de Mato Grosso- CEPIR/M, para dialogar sobre o formato da ação e preposições sobre uma formação especifica para a promoção de igualdade racial na Adoção de crianças e Adolescentes.
Durante a reunião, a Ir. Elizabeth apresentou o grupo Rede Um grito pela vida-MT, sendo uma Rede Inter congregacional e Inter Institucional de enfrentamento ao tráfico de pessoas, e faz parte da Conferência dos/as Religiosos/as do Brasil-CRB e integra a Rede Internacional Talitha Kum. A Ir. Elizabeth, disse que neste exato momento ela estava participando da reunião para somar força e fortalecer a REDE GPV, com os demais seguimentos.

           

quinta-feira, 13 de junho de 2019

O tráfico de Pessoas no Contexto atual; demandas e desafios às Redes de Enfrentamento


 Entre os dias 17, 18 e 19 de maio de 2019, representantes da Rede um grito pela vida dos Estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas, se reuniram em Cabedelo – PB para um encontro de formação com o seguinte tema: O tráfico de Pessoas no Contexto atual; demandas e desafios às Redes de Enfrentamento. Esse encontro teve como principal objetivo formar novos membros para a Rede, multiplicadores no combate ao tráfico humano.
Nossos momentos formativos são sempre resultado do empenho e colaboração de muitas mãos. Agradecemos todas as parcerias estabelecidas em favor da vida e da dignidade da pessoa Humana.