sexta-feira, 27 de setembro de 2019

SEMINÁRIO DE DIREITOS HUMANOS E POLÍTICAS PÚBLICAS NESTE CHÃO DA AMAZÔNIA – Rio Branco/Acre





“O meu desejo é a vida do meu povo” (Est 7,3)
Em sintonia com o Sínodo para a Amazônia, nos dias 20 e 21 de setembro de 2019, realizou-se na Diocese de Rio Branco/AC, o Seminário de Direitos Humanos e Políticas Públicas neste chão da Amazônia, promovido pela Rede Um Grito Pela Vida, Comissão Pastoral da Terra, Conselho Indigenista Missionário, Pastoral da Juventude, Cáritas, Pastoral Familiar e Ordem Franciscana Secular. 
A atividade reuniu mais de 130 pessoas de diversos municípios do Acre e Porto Velho. Marcaram presença indígenas de seis etnias, agricultores, representantes do Ministério Público Estadual e do Centro de Defesa dos Direitos Humanos, professores da Universidade Federal do Acre, agentes de pastoral, muitas religiosas da CRB/Rio Branco, dentre outros que contribuíram na assessoria e análise da realidade. 
À luz do clamor de Ester “O meu desejo é a vida do meu povo” (7,3), o Seminário consistiu na reflexão e escuta sobre as causas e consequências da violência no campo e nas cidades. No campo, destacou-se a luta dos povos indígenas e agricultores pela proteção da floresta e demarcação de suas terras, a criminalização de lideranças rurais, mercantilização da natureza, dentre outros. 
No âmbito urbano, as reflexões voltaram-se sobre os desafios enfrentados pelos migrantes, pelas juventudes, pela realidade do tráfico de drogas, armas, encarceramento e a desumana rede de exploração, abuso e tráfico de pessoas, “chaga vergonhosa” que fere e vitimiza milhões de pessoas no mundo. 
A mística essencialmente sinodal que perpassou o Seminário foi a busca da escuta dos clamores e anseios dos povos amazônicos, do grito de indignação por tantas feridas abertas em seu seio, mas sobretudo a manifestação da esperança viva que move os pés, o coração e as mãos dos que continuam a lutar pela vida dos povos e da natureza. 
Unimos as vozes e fortalecemos as redes que GRITAM PELA VIDA em todos os espaços onde lhe é negada a dignidade e liberdade sonhada por Deus. E pelas ações coletivas, lançamos sementes esperançando o florescer do Bem Viver em nossa amada Amazônia.
“MEU DESEJO É A VIDA DO MEU POVO,
NESTE CHÃO DA AMAZÔNIA, FAZ A VIDA FLORESCER!”

Irmã Ellen Mayra Mendes
Núcleo de Rio Branco-AC

quinta-feira, 26 de setembro de 2019

ASSEMBLEIA INTERNACIONAL TALITHA KUM – 21-27/09/2019 em Roma


“Juntos contra o Tráfico Humano, tecendo uma Rede de Amor”. Esse é o tema central da Assembleia Internacional da Celebração dos 10 anos da Rede Talitha Kum que acontece na sede da UISG em Roma entre os dias 21 – 27 de setembro. Com o objetivo de Agradecer, Avaliar e Planejar os passos para o futuro e com a finalidade de estabelecer as prioridades para o período de 2020 – 2025; identificar as orientações para o trabalho futuro de Talitha Kum e Fortalecer relações de colaboração entre as Redes de Talitha Kum. Nesta assembleia estamos em 87 delegadas de 44 redes do mundo.
Grupo de Delegadas


Representando o Brasil estão Ir. Valmí Bohn Coordenadora Nacional da Rede Um Grito pela Vida, Ir. Maria Luiza da Silva representando a CRB Nacional e Ir. Auta Maria da Silva representando os Núcleos.


“Uma das feridas mais dolorosas de nosso tempo é a ferida do tráfico de seres humanos, uma moderna forma de escravidão que viola a dignidade, dom de Deus, de tantos de nossos irmãos e irmãs...” (Papa Francisco)



Representantes da Rede Um Grito pela Vida com a presidente da UISG

É um tempo importante de troca de experiência, vivência de espiritualidade, convivência com muitas outras realidades, retomada das Orientações pastorais sobre o tráfico humano, tudo isso em vista da luta em favor da vida das pessoas que sofrem com a violência do tráfico humano.

segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Manaus

No último Sábado,21, foi realizado em Manaus, o 4º Seminário de Enfrentamento ao tráfico de crianças e mulheres para fins de exploração sexual.



Seminário Direitos Humanos e Políticas Públicas - Rede do Acre

Mística de encerramento do seminário direitos humanos e políticas públicas neste chão da  Amazônia promovido pela rede um grito pela vida e parceiros na Rede do ACRE