Mais notícias

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Seminário sobre Migração forçada e Tráfico de pessoas - Manaus
 
31/08, 01 e 02/09 - " Na perspectiva de conhecer melhor para poder fazer um trabalho pastoral mais eficaz nesses campos, aconteceu de 31 de agosto a 2 de setembro em Manaus o Seminário sobre Migração forçada e Tráfico de pessoas, com mais de cem participantes, representantes de todas as dioceses e prelazias do Regional Norte 1 da Conferência Nacional dos Bispos de Brasil – CNBB.
O tráfico de pessoas pode ser definido como a escravidão moderna. Nesse sentido, como reconhecia Eurides Alves de Oliveira, da Rede um Grito pela Vida, é preciso “se colocar no lugar do outro, daquele que está em situação ou em risco de tráfico”. Não podemos esquecer que essa é uma realidade cada vez mais presente na Amazônia, onde as vítimas e rotas aumentam de maneira exponencial. O tráfico humano na região, segundo lembrava Roselei Bertoldo, se concretiza no desaparecimento de crianças e adolescentes, o trabalho escravo, a exploração sexual e a servidão doméstica. Por isso, é necessário buscar mecanismos de enfrentamento que dê visibilidade e denuncie esse tipo de crime, um trabalho que deve ser desenvolvido em rede". Por Luis Miguel Modino.
04/09 - As Pastorais Sociais e os Organismos da Arquidiocese de Manaus estiveram panfletando durante está terça-feira,  no Santuário Nossa Sra Aparecida em Manaus, a  Rede Um Grito Pela Vida esteve presente durante todo o dia fazendo a abordagem e convidando para o Grito dos Excluídos.
Aconteceu no mesmo dia no horário de 17h as 18h30, uma abordagem nos  terminais de ônibus, convidando o povo para o Grito dos excluídos e excluídas no dia 7 de setembro.
07/09 - Rede Um Grito Pela Vida,  presente no 24º  grito dos excluídos e excluídas, com o tema  Vida em primeiro lugar ! Gritamos coletivamente contra o tráfico de pessoas, abuso, exploração sexual e muita outras formas de violência. Quando nos calamos somos cúmplices, quando gritamos denunciamos. Chega de impunidade.
10/09 - Prevenção na Escola Estadual Arthur Virgílio Filho, bairro de Santa Etelvina, com 60 alunos do ensino médio, sobre abuso, exploração sexual e tráfico de pessoas. quando levamos a informação através da prevenção estamos evitando que a  juventude caia na armadilha que elimina om alusão ao dia 23 de setembro " dia internacional contra o Tráfico de Mulheres e Crianças", turnos matutino e vespertino, 927 alunos do ensino fundamental I, fundamental II e avançar!!!!

Enfrentar o Tráfico de Pessoas é nosso compromisso!!! 
22/09 - III Ação de Responsabilidade Social/2018, na Universidade UNOPAR, a Rede Um Grito pars seus sonhos
12/09 - A REDE UM GRITO PELA VIDA, promoveu uma capacitação sobre as Redes sociais, com o Tema : Nossa presença nas redes como lugar de encontro, partilha e divulgação de ações à favor da vida.
Assessoria do Padre Luis Miguel Modino que ajudou os participantes a refletir sobre vários aspectos, destacando a importância de nossa presença nas redes sociais, com toque e dicas de como ser essa presença no cuidado com a vida. 
13/09 - Rede Um Grito Pela Vida presente na 1a. Reunião Ordinária/2018, de reativação do Fórum Estadual de Enfrentamento a Violência Contra as Mulheres do Campo, da Floresta e das Águas, retomando as atividades e preparando a programação para a itinerância em municípios da Região Metropolitana a partir da segunda quinzena de outubro.
17/08 - Atividade de Prevenção, para 46 alunos do 6° e 8° ano, sobre abuso, exploração sexual e tráfico de pessoas, na Escola Municipal Maria Isabel, BR 174, Km 21, Ramal da cooperativa, Comunidade Novo Horizonte, assentamento Tarumã Mirim.
Uma parceria da Rede Um Grito Pela Vida e SEMED.
Enfrentar o tráfico de pessoas é nosso compromisso.
18/09 - Participação da Rede Um Grito Pela Vida no Simpósio " Atuação em Rede: Capacitação dos atores envolvidos no acolhimento, na integração e na interiorização de refugiados e migrantes no Brasil", realizado em Manaus , organizado pela Escola Superior do Ministério Publico da União.
Objetivo: Debater formas para criar uma política local de acolhimento.
Imigrante sujeito de direitos;
Devemos combater a xenofobia, somos todos imigrantes;
Papa Francisco " Nos migrantes, a Igreja sempre contemplou a imagem de Cristo, que dizia: Eu era um estrangeiro e me receberam em sua casa. Mt 25, 35
19/09 - Prevenção sobre abuso, exploração sexual e tráfico de pessoas, no 3° Colégio da Policia Militar Waldocke Fricke de Lyra, com 90 alunos do 9° ano e 1° ano do ensino médio.
Uma parceria Rede Um Grito Pela Vida e PREVINE/SSP.
23 de setembro: Dia Internacional contra a exploração sexual e o tráfico de mulheres e crianças.
Enfrentar o tráfico de pessoas é nosso compromisso
19/09 - Rede Um Grito Pela Vida, participou da palestra "Cultura da Paz e o território que protege", discutindo a violência sexual contra crianças e adolescentes, como palestrante Dra.Zelia Campos (SAVVIS)- Maternidade Moura Tapajós. Uma tarde de muitos aprendizados.
Abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, marcas para a vida toda.
Cuidar da vida é nossa missão!!!
20/09 - Prevenção na Escola Estadual Professor Dorval Varela Moura, bairro Nova Cidade, participou com a palestra sobre abuso, exploração sexual e tráfico de pessoas, sensibilizando alunos dos cursos de serviço social, logística e recursos humanos, futuros profissionais para que tenham um olhar atento a tantas violações de direitos de pessoas que sofrem diversas explorações.
22 e 23 de setembro, acontece o encontro de formação sobre o tráfico de pessoas,em Cuiabá (MT)  com a assessoria de Irmã Rose (Apoio da equipe de Coordenação Regional e integrante do núcleo de Manaus) e Ir.Valmi (Equipe de Coordenação Nacional e integrante do núcleo de Manaus) participaram da formação a vida religiosa, leigas e leigos. O objetivo da formação é capacitar o grupo e iniciar  um núcleo da Rede Um Grito Pela Vida.
Foi criado um novo núcleo da “Rede Um Grito Pela Vida” em Cuiabá (MT), com o compromisso de enfrentar e erradicar o tráfico humano. , O despertar da iniciativa ocorreu no domingo dia 23/09 em um dia muito significativo, Dia Mundial contra a exploração sexual e o Tráfico de mulheres e crianças. A primeira reunião da equipe está marcada.
 
Rede Um Grito Pela Vida, presente na 46ª Assembleia dos Bispos do Regional Norte I, realizada no período de 24 a 27/09, muitas luzes e esperanças, nas dioceses e prelazias, reafirmando o trabalho de prevenção ao tráfico de pessoas. 
27/09 - Irmã Rose participou da Coletiva de Imprensa na 46ª Assembleia dos Bispos do Regional Norte I, com o Tema Central: Causas Comuns - Meio Ambiente, Indígenas e Migração Forçada e Tráfico de Pessoas.  
"Quando se fala em Tráfico de pessoas, fala-se de um grande crime, que está interligado com o crime do trafico de drogas e o crime de tráfico de armas,  e ai pode se afirmar que onde tem tráfico de drogas e de armas, tem tráfico de pessoas e vice e versa., esse é o grande grito, um apelo para nosso trabalho missionário neste chão da Amazônia. O tráfico de Pessoas se manifesta através do abuso e da exploração sexual, principalmente de mulheres, a questão do trabalho escravo, do tráfico de órgãos, adoção irregular, servidão doméstica, casamento servil e atividades ilícitas. Neste chão da Amazônia as três modalidades mais decorrentes são: a exploração sexual de meninas e mulheres, o trabalho escravo, principalmente agora voltado para a realidade dos migrantes, muitos venezuelanos são apanhados nesse ciclo da exploração, para fins de trabalho escravo  e a outra modalidade que para nós  tem sido uma preocupação muito grande é o aliciamento de meninas e meninos sobre tudo jovens para a questão do tráfico de drogas, como igreja o nosso compromisso é dar continuidade, dando visibilidade a esses crimes, mas sobre tudo fazendo esse trabalho de prevenção e aqui abrimos grandes sinais de esperança que são para todos nós um enfrentamento para essas violências, sobre tudo fazer esse trabalho de prevenção".  Irmã Rose Bertoldo 

26,27 e 28/09 - 1º Seminário do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Tarumã-Açu: Planejando o Futuro, promovido pelo Comitê,  realizado no auditório  Auton Furtado -  na sede da FIEAM.

A Rede Um Grito Pela vida é membro integrante do Comitê , tendo como titular a Irmã Anajar que participou de uma das mesas de debate onde explanou sobre a "ausência de um olhar social sobre o tarumã".
As comunidades da bacia do Tarumã- Açu tem diferentes realidades, um "falso progresso" e uma "economia de morte" , irmã Anajar falou da realidade existente nas comunidades de Fatima, Abelha, Ebenezer, Livramento, São Sebastião, Julião e Agrovila. "Nessas comunidades existe um falso progresso". Apesar de estar perto da capital, mas a relaidade não é de capital, pois há a ausência das redes de proteção. Politicas Públicas como saúde e educação são negligenciadas. A vida dos povos está ameaçada pelas mudanças na legislação ambiental".
O combate a banalização da violência, por exemplo.Irmã Anajar lembou que, apos a rebelião no Complexo Penitenciário Anisio Jobim (Compaj), vários foragidos procuraram as comunidades do Tarumã-Açu para se esconder. Ou seja: além da degradação ambiental no Tarumã, há também a degradação do homem.
"Falta um olhar mais delicado, para essas comunidades, que estão próximas da cidade, na região metropolitana de Manaus, mas falta muita coisa como água, saúde, energia, transporte e asfalto. Na região da Agrovila, não tem policiamento. Não há politica social, todos os moradores da área são desassistidos. Há crianças abusadas e violentadas todos os dias. 
28.09 - Atividade em parceria com a Caritas Arquidiocesana no município do Careiro Castanho, sensibilização sobre a temática do abuso, exploração sexual e trafico de pessoas com professores e lideranças comunitárias, que trabalham com a proteção das crianças e adolescentes, para que saibam identificar nelas e em sua mudança de comportamento a situação em que estão vivendo e os devidos encaminhamentos.
29.09 -  Ato público contra o fascismo, o racismo, a homofobia em Manaus, a Rede Um Grito Pela Vida, participou da manifestação com seus gritos nas ruas do centro de Manaus, diversas mulheres exigindo respeito as manas de luta de Manaus,foram as ruas para mostrar que não são fruto de uma fraquejada, fazendo história ontem, hoje e sempre.






















Nenhum comentário:

Postar um comentário