Mais notícias

quinta-feira, 25 de junho de 2015

TECENDO ALIANÇAS INTERCONGRACIONAIS DIANTE DA REALIDADE DO TRÁFICO HUMANO

 “Somos sensíveis e chamadas a ir ao encontro dessas situações a fim de sermos sinais da presença de Deus, abraçando juntas os novos desafios que se apresentam na cotidianidade”. (Ir. Nilma)


No dia 17 de Junho. Ir. Manuela Rodríguez (Oblatas do Santíssimo Redentor), do Núcleo da Rede Um Grito pela Vida- SP e da Articulação Nacional, foi convidada pelas Irmãs Missionárias Combonianas para falar da Rede Um Grito Pela vida: histórico, funcionamento da rede, objetivos, atividades, alegrias e desafios, dentre outros temas. A participação aconteceu em uma assembleia da Congregação, em Vitória (ES).

As participantes foram duas leigas Combonianas, um padre e 26 irmãs de diferentes nacionalidades: Equador, México, Peru, Colômbia, Guatemala, Costa Rica, Itália, Estados Unidos e do país anfitrião, Brasil.


Foi um espaço de partilha, de troca de saberes e experiências, de busca de fidelidade criativa ao carisma da família de Missionárias Combonianas. Um espaço para concretizar um agir como Congregação em nível de América, materializado em um compromisso bem concreto diante da realidade gritante do Tráfico de Pessoas. E esse compromisso ficou definido com a clareza de que o apelo de Deus que vem da realidade do tráfico humano é inerente ao carisma da Congregação.

Ir. Nilma, Coordenadora Provincial da Congregação, confirma esse compromisso falando sobre este espaço de reflexão: “A assessoria foi muito positiva pela maneira simples e competente com que nos apresentou a Rede “Um Grito pela Vida”. A metodologia usada foi bem participativa e foi uma maneira de tomarmos mais conscientes do trabalho em rede e Intercongregacional. Sabemos que o Tráfico de Pessoas nos interpela, e como mulheres consagradas, somos sensíveis e chamadas a ir ao encontro dessas situações a fim de sermos sinais da presença de Deus, abraçando juntas os novos desafios que se apresentam na cotidianidade”.

Esses são espaços onde a Rede Um Grito pela Vida é presente para fazer acontecer o aprofundamento, a sensibilização e continuar acreditando na utopia de que é possível uma sociedade sem tráfico humano. Tecemos redes e alianças de solidariedade como Vida Religiosa, como cristãos e cristãs, empenhados/as em espalhar as sementes do Reino e recolher frutos de humanização e inclusão das pessoas traficadas.

Para concluir, trazemos à tona as palavras do Papa Francisco, que também  faz questão da sensibilidade e da profecia, quanto à realidade do Tráfico de Pessoas na mensagem da abertura da CF 2104, dirigidas aos/as cristãos/as.

“Não é possível ficar impassível sabendo que existem seres humanos tratados como mercadoria! Pense-se em adoções de criança para  remoção de órgãos, em mulheres enganadas e obrigadas a prostituir-se, em trabalhadores explorados, sem direitos nem voz, etc.” (Mensagem do Papa Francisco na CF 2014)


Ir. Manuela Rodríguez Piñeres (OSR) - Núcleo SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário