Mais notícias

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Núcleo de Rio Branco articula parcerias e sensibiliza nas fronteiras de Peru, Bolívia e Brasil

O núcleo da Rede Um Grito pela Vida de Rio Branco – AC vem desenvolvendo algumas atividades de articulação, sensibilização e informação nas fronteiras Brasiléia (Acre) / Cobija (Bolívia), Assis Brasil (Acre) e Iñapari (Peru), com o objetivo de enfrentar o Tráfico de Pessoas e no futuro vir a criar  núcleos naquelas realidades. 

No dia 09 de setembro (2016), realizamos uma reunião com representantes da Bolívia e Brasileia, com o objetivo de apresentar a Rede um Grito pela Vida e conversar a respeito do tráfico de pessoas através dessa fronteira. O grupo achou boa a proposta e definimos que o próximo encontro será em outubro.

Brasileia
Já no sábado, dia 10 de setembro, realizamos um encontro da Rede com pessoas do Brasil (Assis Brasil) e Peru (Iñapari), que foi organizado pelo grupo do Peru. Fomos enriquecidos pelo trabalho que vem sendo realizado neste país, assim como também compartilhamos inquietações e experiências. Tivemos a oportunidade de ir ao “Assentamento Novo Iñapari” e compartilhamos com eles os dois anos de vivências em que estão neste local e as reivindicações e lutas por melhoria de vida. Finalizamos o encontro dialogando a respeito dos passos que foram dados desde a nossa primeira reunião em junho deste ano.

Rede em Iñapari
No dia 11 de setembro, foi oferecida a possibilidade de apresentar a Rede e o trabalho que estamos realizando ao final da Celebração Eucarística na paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Assis Brasil). O Pároco, membro da Rede, introduziu este momento fazendo memória à resposta da paróquia ao desafio migratório dos haitianos e senegaleses, salientando que essa não é mais a situação que clama na fronteira, porém, uma outra realidade eleva sua voz e é preciso ouvi-la.
Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (Assis Brasil)

Tri Fronteira


Tri Fronteira
Já no dia 12 de setembro, participamos do I Encontro Tríplice Fronteira realizado pelo “Centro de Emergencia Mujer” de la sub prefectura de Tahuamano. Participaram diversas instituições governamentais do Peru, a veeduria ciudaduna de Puerto Maldonado, a pastoral da mobilidade humana de La Paz (Bolívia); representantes da paróquia de Cobija e a Rede Um Grito pela Vida de Rio Branco e Assis Brasil.

Neste  encontro foi exposta a situação do tráfico de pessoas no Peru, o caminho que eles vem realizando neste combate e o desafio que enfrentam diante de uma sentença tomada por um juiz de Lima liberando o traficante da penalização do crime. Em seguida, as diversas instituições e pastorais presentes compartilharam as ações que vêm realizando.

Finalizamos o encontro escrevendo uma carta de pronunciamento diante do caso acontecido nestes dias no Peru, assim como uma carta repúdio. Também decidimos criar um grupo no WhatsApp com os membros deste encontro para realizar nossas ações de forma articulada.

Foi um encontro rico de partilhas, aprendizados, estímulos e decisões. Acreditamos que um outro mundo é possível com a colaboração de tod@s.


                                   Irmãs Ana Belén Verissimo, 
Isabel do Rocio Kuss e Teresinha Scapin
Núcleo dda Rede Rio Branco


Nenhum comentário:

Postar um comentário