Mais notícias

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Rede UGPV - CRB Regional BA/SE


A Rede Um Grito Pela Vida - CRB Regional BA/SE realizou seu plano de ação para o ano de 2013.

PLANO DE AÇÃO
1. JUSTIFICATIVA
A Vida Religiosa Consagrada, procurando discernir em cada momento histórico os apelos de Deus, vindos dos clamores de tantos irmãos e irmãs, que em cada época e contexto foram se apresentando com um eloquente clamor por Vida e Libertação.
A Rede Um grito pela Vida é Intercongregacional, constituída por religiosas e religiosos de várias Congregações. Sendo um espaço de articulação e ação solidária da Vida Religiosa Consagrada, faz parte constitutiva da CRB – Conferência dos Religiosos do Brasil. Integra também a Rede Talita kum - Rede internacional da Vida Religiosa Consagrada no enfrentamento ao tráfico de pessoas, coordenada pela UISG – União Internacional das Superioras Maiores.
O tráfico de pessoas, sobretudo de mulheres e crianças, que são as vítimas em potencial deste ilícito negócio, é hoje um dos mais urgentes apelos históricos para a sociedade, e com especial convocação para as Igrejas e a Vida Religiosa, cuja missão de cuidar, proteger, defender e promover a vida ameaçada é imperativo teológico. Faz parte das afirmações fundamentais da vida cristã recusar qualquer tipo de violência como expressão da violação de direitos humanos, a ela se opor, denunciá-la e contribuir para sua superação.
Aberta e ecumênica, a Rede Um Grito pela Vida atua de forma descentralizada e articulada com as organizações eclesiais e civis nos diversos estados e municípios, onde se encontra organizada em núcleos e regionais. Atenta e sensível à “realidade-clamor” do tráfico de pessoas, a Rede Um Grito pela Vida sente-se convocada a estar, de maneira estratégica, ao lado das pessoas indefesas, com uma práxis articulada de solidariedade e cidadania a serviço da vida. Religiosas de várias Congregações têm, nas últimas décadas, assumido mundialmente a luta pela erradicação do tráfico de pessoas, como uma atuação missionária, vivida com solicitude e audácia profética.
2. OBJETIVO GERAL
Partilhar e otimizar os recursos da Rede Um Grito pela Vida, presente nos estados da Bahia e de Sergipe, a fim de favorecer intervenções na prevenção, na sensibilização e na denúncia ao tráfico de pessoas.
Regional BA/SE
3. OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Criar novos grupos de conscientização e enfrentamento ao tráfico de pessoas. Sensibilizar e socializar informações sobre o tráfico de pessoas. Capacitar multiplicadores, multiplicadoras para ações educativas de prevenção e assistência. Busca somar forças em parceria com as iniciativas e campanhas preventivas ao tráfico de pessoas durante a Copa do Mundo, jogos Olímpicos e outros mega eventos nacionais.
4. METODOLOGIA UTILIZADA
Trabalho com as pastorais e catequistas. Apresentação da temática sobre o tráfico de pessoas em encontros com o clero, grupos da CRB e outros. Sensibilização através de panfletagem em pontos estratégicos da cidade, e durante caminhadas. Pesquisa em anúncios na internet, cartões postais e outros sobre como o Brasil é representado ao mundo. Fortalecimento da rede de ações preventivas. Pesquisa da realidade de mulheres, crianças, jovens, através de visitas a famílias e instituições. Visita ao IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para fazer a pesquisa. Conscientização através de tenda de informações armada em praças, no dia 23 setembro – dia internacional contra o tráfico de pessoas. Criação de grupos de estudo sobre a temática do tráfico de pessoas e violação dos direitos humanos. Palestras em escolas e em outras instituições. Utilização dos meios de comunicação social para sensibilização sobre o risco do tráfico de pessoas.
5. RESULTADOS ESPERADOS
Aprofundamento da temática sobre o tráfico de pessoas. Formalização da rede de ações preventivas. Conhecimento de como trabalhar com grupos juvenis. Aguçamento do olhar crítico e da atenção, no que diz respeito a propagandas e informações apelativas ao tráfico de pessoas. Conscientização das pessoas, a fim de que atentem para o risco do tráfico de seres humanos. Conhecimento maior dos instrumentos de violação de direitos das mulheres. Oferta de informações sobre os riscos do tráfico de pessoas.
6. RECURSOS UTILIZADOS
Grupos de reflexões: pastorais, catequistas, comunidades. Pesquisa: Bancas de revista, lojas de objetos turísticos, internet, jornais. Encontros: Clero, grupos e núcleos da CRB, outros grupos de atuação. Panfletagem: caminhadas, pontos estratégicos da cidade. Pesquisa de campo: famílias, instituições.
7. CRONOGRAMA DE AÇÃO
O QUE
TEMPO
Grupo de estudo na comunidade
Coletar: cartões postais, internet, anúncios
Sensibilização
Pesquisa sobre migração nas comunidades
Repasse de Informação para jovens e adultos
Meses de maio a outubro
Meses de maio e junho
Meses de maio a outubro
Meses de maio a agosto
Meses de maio a outubro
8. CONCLUSÃO
Agradecemos a presença e participação de todas e todos que somam conosco nesta luta e reafirmamos para toda a Vida Religiosa Consagrada o desejo de vê-la sempre mais comprometida com esta e outras causas que ferem a Vida em todas as suas dimensões. A REDE UM GRITO PELA VIDA é um espaço aberto e espera encontrar nas organizações afins e, neste momento, de modo específico, no CHAME – Centro Humanitário de apoio à mulher, a colaboração e empenho no enfrentamento desta realidade de agressão aos direitos humanos e ao sonho de vida em abundância que Deus tem para todos os seus filhos e filhas

Nenhum comentário:

Postar um comentário