Mais notícias

domingo, 21 de julho de 2013

CPI da Exploração Sexual de Crianças decide voltar a Coari (AM)

Parlamentares pedem proteção para vítimas e familiares que prestaram depoimento à CPI em Coari, no Amazonas, e estariam sendo ameaçadas por grupo de extermínio.
Integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes da Câmara decidiram voltar ao município de Coari, no Amazonas, depois do recesso parlamentar. Esta foi a principal decisão dos parlamentares em reunião com a ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência, Maria do Rosário, ocorrida na tarde desta terça-feira (16).
Além de colher os depoimentos suspeitos de envolvimento com a suposta rede de pedofilia chefiada pelo prefeito, Adail Pinheiro, os parlamentares querem levar ao município uma força-tarefa de órgãos estatais ligados à defesa dos direitos das crianças e adolescentes. “É preciso romper com essa situação de impunidade justamente para diminuir a sensação de medo, que nós sentimos com muita força quando lá estivemos”, disse a presidente da CPI, deputada Erika Kokay (PT-DF). “Nós vamos voltar a Coari, mas vamos com uma força tarefa, com outros organismos do estado, para realizar um processo de investigação que deixe absolutamente claro o que está acontecendo lá”, completou.
A força-tarefa será integrada por órgãos públicos ligados ao combate à pedofilia, como a Secretaria de Direitos Humanos, o Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda) e o Ministério Público Federal, entre outros.
Proteção a testemunhas
Os parlamentares foram pedir à ministra que tome medidas para proteger a integridade física das vítimas e familiares que prestaram depoimento à CPI durante a visita dos parlamentares ao município, na semana passada. “Nos chegaram notícias de que haveria um grupo de extermínio atuando em Coari, intimidando a população e especialmente as pessoas que ofereceram denúncia”, afirmou Erika Kokay.
A Secretaria de Direitos Humanos confirmou que trabalhará para incluir imediatamente os depoentes da CPI em programa de proteção a testemunhas. A pasta também fará acordo para incluir o município de Coari em um convênio firmado pela secretaria com o governo do estado do Amazonas, voltado para a proteção de crianças e adolescentes.
Participaram da reunião com a ministra, além da presidente da CPI, o 2º vice-presidente, Jean Wyllys (Psol-RJ) e a deputada Carmen Zanotto (PPS-SC), também integrante da comissão

Fonte:
.http://amazonia.org.br/2013/07/cpi-da-explora%C3%A7%C3%A3o-sexual-de-crian%C3%A7as-decide-voltar-a-coari-am/

Nenhum comentário:

Postar um comentário